O Pink e o Cérebro.. Vamos dominar o mundo!

Quer assistir um desenho animado legal? Assista o 'Pink e o Cérebro'! Sim, esse é um dos desenhos animados que mais gosto e dominar o mundo é simplesmente o melhor tema que eles poderiam abordar. (Também quero dominar o mundo!!) Se fosse resumir o desenho diria que: Esse desenho é a representação da mente cobiçosa voltada para um objetivo bem definido e difícil, em conjunto com uma gama de possibilidades que no fundo no fundo não resultam em nada! (Que bonito hein!)

Esse desenho é muito bom! Tem inteligência, tem bobagem, tem diversão e tem história! E muitas são as histórias que envolvem uma forma de ganhar dinheiro e por consequência dominar o mundo. Às vezes penso que é só uma questão de sorte mesmo, porque até ganhar dinheiro esses ratinhos sabiam ganhar, ou melhor, o cérebro sabia ganhar! (Talvez o Pink só gastasse..)

Retirado do site: http://2.bp.blogspot.com/

Sempre imaginei que fosse nas sextas à noite que surgiam as ideias e chances de conquistar o planeta, (Isso porque nos dias de semana estes ratinhos de laboratório trabalham. Sabe como é essa vida de cobaia né! Dureza!) Enquanto muitos só deviam estar querendo um fim de semana tranquilo e no máximo conquistar aquele soninho até o sábado ao meio dia, eis que surgem ratinhos 'treinados' criando as mais diversas aventuras.

Conquistar o mundo.. pode parecer um tema fraco e usual, afinal esse é objetivo de todo vilão, mas o que mais temos nesse universo são pessoas tentando dominar o globo de alguma forma, principalmente através da política, do dinheiro, da força bruta ou de qualquer outra forma que possa resultar em sucesso ou não. O fato é que diante das adversidades e derrotas constantes, essa dupla não se deixa abater e não desiste de alcançar os seus objetivos. (Uma bela lição para os que desistem fácil!)

Acredito que a conquista do mundo seria uma angústia muito grande para o Cérebro. O que viria depois disso? Esse parece ser o auge de um sonho, quase o fim da linha. Talvez se esse objetivo fosse dividido em pequenas conquistas, que não só dariam forças para que eles continuassem, mas que também auxiliassem numa conquista maior.. Quem sabe não seria mais eficaz?!

De forma descontraída e com personagens ambiciosos, mas absolutamente do bem, (Excluindo o Snowball ou bola de neve que é cruel e ainda rival do Cérebro) o desenho atrai a atenção e diverte muitíssimo. Em alguns episódios é possível aprender sobre investimentos! (Por exemplo, o primeiro episódio da temporada 1 que brinca com os investimentos imobiliários, seus riscos e valores diante de catástrofes. Deixei o link para esse episódio no final do post)

Então não perca tempo com desenhos sem sentido e com essa televisão que só mostra coisas ruins.. E aí, o que faremos esta noite?

Tentar dominar o mudo!?!?

Segue o episódio 1 da temporada 1: 
https://www.youtube.com/watch?v=1T1BnTRe9Uk


Tempo é dinheiro.. Vamos cortar o cabelo?

Neste último fim de semana, resolvi cortar o cabelo. Um evento muito comum para as mulheres que adoram o salão de beleza, mas um evento que tende a ser muito rápido para os homens. (Pelo menos eu pensei que ia ser algo do tipo: Próximo.. [10 min].. Próximo.. [10 min].. Próóoooximo..)

Pois bem.. venho relatar que não foi bem como imaginava. Tinha meus compromissos já marcados e resolvi ir cedo, mas bem cedo pra não me atrasar, porque é claro que tempo é dinheiro e pode ser muito inclusive. Enfim.. Vamos ao decorrido:

Sábado, 12 de setembro de 2015 - 8:30h (Só faltou colocar: No QG da família!)
Acordei e resolvi cortar o cabelo. Sim, é assim que funciona. Vou cortar, cabelo cresce, pelo preço não é um corte é uma facada no barbeiro, mulher quem chora se cortar muito.. essas coisas todas, motivacionais demais! Se desse bobeira virava rockeiro e o cabelo só cresceria, mas minha mãe sempre ameaça fazer tranças e eu tomo vergonha na cara e vou cortar. (Lá se vão R$20,00 pra nada!)

Sábado, entre 8:30H e 9H
Cheguei no barbeiro. Só tem um malandro cortando o cabelo!! (Penso logo: Sensacional, mandei bem!) Percebo então algo estranho.. O cara é careca! (Tá cortando o quê!? Bem, pelo menos não deve demorar né) Embora o careca tenha seus direitos, deixo registrado que acho o cúmulo do absurdo chegar no barbeiro, encontrar um careca cortando o 'cabelo' e pior que isso, ver o barbeiro alisando as poucas mexas que o cara tinha (Porque ninguém me convence que aquilo que ele estava fazendo era cortar.. Ah! não era mesmo!). Não é possível, quase sai por achar que estava rolando um clima! (Corta logo meu filho! Cabelo cresce! Quer dizer, o de alguns né..)
Ainda no sábado, 9H
Me segurei muito pra não perguntar quanto era a massagem capilar!

9:15H, Só passou 15 minutos! 
Depois de ter relatado para alguns amigos o que estava ocorrendo, acreditando estar próximo do fim, eis que ouço o careca dizer: "Vamos ver a barba" (Tá de zoeira!) O pensamento que vem à cabeça é: Devia ter carregado a bateria do celular, que é logo seguida de vou perder meu compromisso e do mais pavoroso: se a careca demorou isso tudo, quanto tempo leva a barba?

9:25H, nem comento mais a hora! Ah.. meu compromisso!
Sou tomado por uma vontade enorme de tirar uma foto do careca.

Pode não parecer, mas ainda é sábado, 10H
(Sim é isso mesmo.. o Jó perto de mim era um cara psicopata e sem paciência)
Pedido pessoal à Deus: "Senhor, que esse barbeiro não faça depilação!"

Depois de muito, mas muito tempo, eis que um milagre ocorre e consigo cortar o cabelo. Somando o prejuízo: R$20 do corte, algum gasto não previsto com pacote de dados (Afinal tinha que compartilhar esse momento) e um pequeno atraso no meu compromisso que se não tivesse uma namorada compreensível (Amorosa, carinhosa, parceira, .. não custa nada dizer né e ainda ganho uns pontos positivos) teria tido um gasto absurdo com doces e afins (Só levei uma trufa! Mas acho que tá valendo).

Conclusão: Tempo é dinheiro sim e carecas precisam de cabelo pra poder cortar mais rápido! Que tal só dar um brilho na careca??


Encontro a dois.. Vou te impressionar!

E chegamos ao tão esperado primeiro encontro...

Claro que o rapaz cavalheiro, vai fazer de tudo para agradar a menina e deixar uma boa impressão nesse primeiro encontro. (Tudo como a mamãe ensinou!) Já se arrumou, perfumou e até planejou como seriam as coisas durante o dia. Até então, tudo na mais perfeita ordem. (Pelo menos 60% do que planejou não vai acontecer.. fato! E é pra isso que existem os outros encontros)

Pois bem.. eis que o rapaz escolhe aquele restaurante top, o melhor. Sim.. aquele que você passa na porta, mas só passa na porta, porque se entrar é certo que aquelas economias de anos e anos vão embora em questão de segundos. Ainda assim, escolheu ele porque quer impressionar a menina e levar num lugar bacana, num lugar inesquecível. (Acredite, será!)

O garçom oferece o cardápio e é no momento em que ele observa o valor do prato mais simples que se dá conta que entrou num buraco negro! (Nesse momento pode-se perceber inclusive um leve sorriso no rosto do garçom..) Ele olha o garçom com os olhos marejados como quem pede socorro ou pelo amor de Deus não faz isso comigo, enquanto a menina já está escolhendo. Não tem escapatória! Já era!

Imagem retirada do site: http://www.fotosefotos.com/

Após relaxar um pouco, afinal não há o que fazer, chega a carta de vinhos e ele não sabe o que escolher! (Até rimar, rimou!) Ainda está desnorteado e escolhe um vinho para degustar quando na verdade estava pensando mesmo era em se embriagar logo pra esquecer. Contudo, consegue aproveitar o encontro e conversar, comer e beber. Até que o garçom resolve lembrar o rapaz do buraco negro que se meteu perguntando se aceita sobremesa. Pronto, se ferrou de verdade! (É eu sei.. da onde saiu esse sujeito que só tá pensando em destruir a sua vida! Cadê a compaixão pelo próximo?? Eu penso o mesmo!) Por incrível que pareça, a sobremesa é a raspinha daquelas economias que você jurava que ia usar pra comprar um carro um dia!

No final de tudo, chega a conta e você está suando frio.. Olha o valor, paga tudo direitinho e sai pensando: "Nunca mais, tá maluco!" Depois de um tempo se dá conta que teve um dia muito bom, mas que não foi o restaurante ou o vinho ou a comida que lhe proporcionou isso e sim a companhia. Por isso eu te digo: Mais vale a companhia certa no lugar errado que o lugar certo com a companhia errada! (Mas se der pra ser a companhia certa no lugar certo, eu prefiro!)

O primeiro encontro só precisa de você pra ser o melhor e os outros também! Não que fazer um agrado e ir pra um lugar bacana não seja interessante. Tenha certeza que com o tempo esse tipo de episódio vai virar motivos de risadas e que com certeza voltar naquele restaurante um dia será um evento obrigatório, se não pra curtir um almoço ou jantar, que seja pelo menos pra olhar pra cara daquele garçom sacana e pensar: "Deixo os 10% ou não!?" (É quase uma vingança!)

Então pequeno padawan.. economize seu dinheiro, invista na sua companhia, agrade sempre que der, mas não tente colocar a mão aonde você não alcança! Ser feliz é mais barato do que muitos pensam..

Oh rapaz.. chama pra comer coxinha! E vê no que dá..