Investindo no banco e zerando tarifas

Não é de hoje que os bancos cobram um absurdo em taxas, mas também não é de hoje que eles oferecem redução ou isenção nas mesmas caso o correntista tenha um determinado valor investido em um ou mais produtos do banco. Muitos clientes não estão nem aí para esses gastos e mal sabem que esses valores podem significar muito num período curto.

Ainda assim, pode ser que o correntista não tenha o valor necessário para ter suas tarifas isentas. Nesse caso, ainda tem uma saída interessante chamada: conta digital. (Isso para aqueles que possuem uma afinidade com a internet) Sim, a conta digital é isenta de tarifas para pessoas físicas, menos nos casos de impressão de cheques e serviços realizados na agência.

Outro vilão das tarifas é o cartão de crédito e sua anuidade. Existe opções de cartão de crédito no mercado que não cobram anuidade alguma, como por exemplo: o Nubank. Ele oferece um cartão e um aplicativo para acompanhamento do seu saldo, extrato e outras funções. Em compensação, benefícios como: milhas, programa de fidelidade, salas vips e seguros não são contemplados por ele. (Deixo o link para o site do Nubank no final do post)

Imagem retirada do site: http://pensonofuturo.com.br/

Um outro ponto a ser verificado é se vale mesmo a pena investir no banco com a única intenção de ficar isento das tarifas. Imagine a seguinte situação para um investimento de no mínimo 2 anos e com o CDI em 14,13% a.a:

Investindo no banco

- Investimento inicial necessário: *R$150.000,00.
- Valor investido: R$150.000,00
- Melhor investimento oferecido: **Fundo com 85% CDI
- Taxa de Administração do fundo: 0,80% a.a
- Taxa anual a ser isenta na conta: R$80,00
- Tempo investido: 2 anos e 1 dia
- Carência: 3 meses


* Valor necessário em investimentos para ter as taxas zeradas
** Há imposto de renda no momento do resgaste
      CDI - Certificados de Depósito Interbancário

Por outro lado, você pode investir esse mesmo valor numa corretora que está oferecendo o seguinte:

Investindo na Corretora

- Investimento inicial necessário: R$20.000,00.
- Valor investido: R$150.000,00
- Melhor investimento oferecido: *CDB com 116% CDI
- Taxa de Administração: Não tem
- Tempo investido: 2 anos e 1 dia
- Carência: 2 anos

* Há imposto de renda no momento do resgaste
   CDB - Créditos de Depósito Bancário

Vamos ver a diferença dos investimentos numa tabela comparativa, tomando como base os dados anteriores:

Tempo (Anos)AcontecimentosBancoCorretora
1
Investimento
R$ 150.000,00R$ 150.000,00
Juros recebido
R$ 18.015,75R$ 24.586,20
Taxa de Administração
R$ 1.344,13R$ 0
2
Total após 1 ano
R$ 166.671,62R$ 174.586,20
Juros recebido
R$ 20.018,10R$ 28.616,07
Taxa de Administração
R$ 1.493,52R$ 0

Valor Final
R$ 185.196,20R$ 203.202,27
Imposto de Renda
R$ 5.279,43R$ 7.980,34
Valor de resgate
R$ 179.916,77R$ 195.221,93

Lembrando que a taxa de administração do fundo oferecido pelo banco incide sobre o valor total do investimento e não somente sobre o juros proporcionado. Além disso, temos o imposto de renda que nesse caso comerá 15% do lucro, tanto para o fundo do banco como para o CDB da corretora. (Isso porque estamos idealizando um tempo de investimento de 2 anos e 1 dia) 

Percebe-se que o investimento na corretora não só dá pra pagar a taxa anual do banco como gera rendimentos muito além do valor oferecido pelo fundo (R$ 15.305,16 a mais). Além disso, as despesas são menores que as presentes no investimento do banco. No entanto, o ativo da corretora não oferece liquidez e isso pode se tornar um problema para aqueles que podem precisar do valor total ou de parte dele em pouco tempo.

Há alternativas para se perder menos dinheiro, mas também há alternativas para se ganhar mais ainda. Vai depender do perfil e da necessidade de cada investidor e por isso cabe uma análise antes de tomar qualquer decisão.

Bons investimentos!

Segue link para o site do Nubank:
https://www.nubank.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Me diga o que achou.. comente!