Cadastro Positivo.. tá ok?!

Num desses dias à noite, num jornal televisivo da Rede Globo, me aparece um comentarista financeiro se perguntando o porquê alguém iria querer que seu nome não aparecesse no cadastro positivo, agora sancionado pelo Governo.

É preciso entender que o cadastro positivo é o inverso do cadastro negativo. (Óbvio demais) Mas o que quero dizer é que só é o inverso no sentido em que os nomes que ali constam não são de devedores maus pagadores, mas sim de devedores bons pagadores. Porque no resto é igualzinho! Empresas com acesso aos seus dados poderão tomar decisões de crédito a seu favor. Não que isso esteja errado, é uma proteção para as empresas que emprestam dinheiro, mas isso pode se tomar uma arma de assédio em massa diante desses que possuem o status: “O Bom Pagador”. Por outro lado, é bom ressaltar que existe a promessa de que esses bons pagadores terão acesso a empréstimos e financiamentos com juros mais baixos.

19 cadastro positivo
Imagem retirada do site: https://www.cdljf.com.br/

Depois de refletir um pouco, cheguei a conclusão que eu não gostaria de receber diversas ligações por dia de empresas das mais diversas finalidades, com o intuito de me oferecer crédito. Já é assim com a telefonia e com os bancos, agora vai ser a título generalizado? Pior, liberado e com ressalvas do Governo.

De certo que a pessoa pode pedir pra tirar o seu nome do cadastro positivo, ao contrário de quem está no negativo e que precisa quitar suas dívidas ou pelo menos realizar um acordo que lhe permita  limpar o seu nome. Mas é mais uma tarefa inútil para colocar nas costas do cidadão.

Pode ser que essa seja a única justificativa para solicitar a retirada do nome do cadastro positivo, mas ainda assim, pra mim, já é suficiente! Talvez a ânsia de dar a notícia não tenha permitido que o jornalista parasse para refletir sobre o assunto ou talvez ele goste mesmo é que liguem pra ele. Tem muita gente solitária por aí!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Me diga o que achou.. comente!